PLANO ESTRATÉGICO

De acordo com o Plano Estratégico definido para 2017-2021 (acessível aqui), o NI3SM pretende:

  • Desenvolver investigação científica na área do envelhecimento ativo e saudável, englobando todas as fases do ciclo de vida;
  • Desenvolver investigação científica na área dos cuidadores de indivíduos vulneráveis ou portadores de doença crónica;
  • Desenvolver a investigação científica na área tecnológica, estimulando o desenvolvimento de novas ferramentas com aplicabilidade nas áreas do envelhecimento ativo e saudável e dos cuidadores;
  • Promover atividades de inovação e transferência do conhecimento;
  • Consolidar a investigação científica na ESSSM.

EIXOS ESTRATÉGICOS

Com o intuito de dar resposta aos objetivos propostos acima, definiram-se os seguintes eixos estratégicos:

A. Linhas de investigação: desenvolvimento de investigação científica no âmbito do envelhecimento ativo e saudável, dos cuidadores e da tecnologia aplicada às referidas temáticas.

B. Inovação e transferência de conhecimento: desenvolvimento de atividades de reflexão técnico-científica e de divulgação do conhecimento.

C. Ambientes potenciadores de investigação: promoção de um ambiente criativo, inter e multidisciplinar, onde possam surgir novas ideias e onde os investigadores encontrem condições adequadas à realização de projetos científicos direcionados para os desafios societais.


A. LINHAS DE INVESTIGAÇÃO

A.1. Envelhecimento ativo e saudável

Nesta área pretende-se quebrar com a tendência de encarar o envelhecimento como algo relativo à população idosa mas sim abordar a questão a partir da sua génese, nomeadamente desde a conceção do indivíduo, numa perspetiva holística de otimização da saúde, desde o período prévio à instalação de hábitos promotores de disfunção/doença. Projetos de inovação e desenvolvimento tecnológico serão enquadráveis nesta linha.

 

A.2. Cuidadores de indivíduos vulneráveis ou portadores de doenças crónicas

Nesta área pretende-se dar enfoque à identificação de necessidades de indivíduos vulneráveis ou portadores de doenças crónicas e dos respetivos cuidadores, com o intuito de potenciar a qualidade dos cuidados prestados assim como promover uma melhor qualidade de vida dos cuidadores. Projetos de inovação e desenvolvimento tecnológico serão enquadráveis nesta linha.

 

B. INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE CONHECIMENTO

B.1. Organização de tertúlias científicas

Com esta ação tem-se o intuito de organizar tertúlias periódicas de carácter reflexivo técnico-científico junto da comunidade académica, incutindo um pensamento crítico na área das ciências da vida e da saúde.

B.2. Criação de uma comissão de avaliação de publicações e comunicações de carácter científico

Com esta ação pretende-se criar uma comissão de peritos de revisão das publicações e comunicações de carácter científico resultantes de projetos desenvolvidos no NI.

B.3. Criação de um repositório ou periódico científico do tipo revista científica

Com esta ação pretende-se criar um repositório ou periódico científico online de acesso livre na área das ciências da vida e da saúde. Para tal, propõe-se o estabelecimento de parcerias com outras Escolas Superiores de Saúde, quer públicas quer privadas, para a viabilização do projeto.

B.4. Organização de encontros científicos nacionais e internacionais

Com esta ação pretende-se fomentar a organização de eventos científicos na área das ciências da vida e da saúde, de âmbito nacional e internacional, projetando a imagem da ESSSM e facilitando o intercâmbio e partilha de experiências e conhecimento.

B.5. Programa de apoio à publicação e comunicações de natureza científica

Com esta ação pretende-se definir um programa para dar suporte financeiro à divulgação dos dados resultantes da investigação do NI3SM através de publicações e/ou comunicações em eventos nacionais e/ou internacionais com relevância na área.

B.6. Prémio Ciência das Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora

Com esta ação pretende-se criar um prémio de reconhecimento de mérito científico e incentivo à investigação na área das ciências da vida e da saúde com impacto social.


C. AMBIENTES POTENCIADORES DE INVESTIGAÇÃO

C.1. Desenvolvimento de uma unidade de inovação e desenvolvimento

O NI3SM pretende evoluir para a criação de uma Unidade de I&D, pilar fundamental na consolidação de um sistema científico moderno e competitivo.


IMPLEMENTAÇÃO, ACOMPANHAMENTO, MONITORIZAÇÃO E AVALIAÇÃO

Para garantir a implementação e execução dos diferentes projetos/atividades, será necessário estipular um Investigador/Responsável principal pela mesma. O acompanhamento e monitorização dos projetos e atividades serão realizados pela Coordenação do NI3SM através de reuniões periódicas e relatórios anuais.
A avaliação dos resultados dos projetos e atividades decorrentes do plano estratégico proposto e aprovados pelo CD será assegurada pela Coordenação do NI3SM, ou alguém designado pela mesma (com aprovação do CD), sendo necessário o desenvolvimento de uma matriz de indicadores e a realização de um relatório final.