• título da imagem

E a palavra do ano 2018 é...

07 jan 2019

"Enfermeiro" é a palavra escolhida por aqueles que votaram na décima edição do evento Palavra do Ano promovido pela Porto Editora.

A palavra "Enfermeiro" reuniu 37,8% dos 226 mil votos totais, e discutiu a primeira posição directamente com a palavra "professor", que foi a opção de 33,4% dos votantes.

A lista, segundo a Porto Editora, resulta do acompanhamento da realidade da língua portuguesa, levado a cabo por este grupo editorial e pela análise de frequência e distribuição de uso das palavras e do relevo que elas alcançam, tanto nos meios de comunicação e redes sociais como nas consultas online dos dicionários da Porto Editora através da Infopédia.

As sugestões dos portugueses através do site www.palavradoano.pt também contam. À agência Lusa, Paulo Rebelo Gonçalves, da Porto Editora, qualificou a participação como "verdadeiramente histórica", com 226 mil votos validados contra os 30 mil votos do ano passado.

O anúncio oficial da Palavra do Ano aconteceu no Porto, na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, numa sessão aberta ao público, e que teve como convidados especiais o escritor Valter Hugo Mãe, a professora universitária Felisbela Lopes e o radialista Fernando Alvim.

"Enfermeiro" junta-se assim às destacadas nos anos anteriores: "esmiuçar" (em 2009), "vuvuzela" (2010), "austeridade" (2011), "entroikado" (2012), "bombeiro" (2013), "corrupção" (2014), "refugiado" (2015) e "geringonça" (2016).