A Quarta-feira de Cinzas representa o primeiro dia da Quaresma no calendário cristão, podendo também ser designada por Dia das Cinzas.
 
A data é um símbolo do dever da conversão e da mudança de vida, para recordar a passageira fragilidade da vida humana, sujeita à morte.
 
As cinzas, que provêm da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior, representam a mortalidade e o arrependimento dos pecados. Por isso, elas são colocadas pelo padre na testa dos católicos durante as missas realizadas neste dia por todo o país, onde se recorda:
 
“Com o suor do seu rosto
você comerá o seu pão,
até que volte à terra,
visto que dela foi tirado;
porque você é pó,
e ao pó voltará”.
(Gênesis 3, 19)
 
Este ano, a pandemia obrigou a adaptações no rito de Quarta-feira de Cinzas. 
O Papa Francisco presidirá à Missa de início da Quaresma na Catedral de São Pedro, dia 17, às 10h30, que terá uma participação de fiéis limitada, de acordo com as modalidades utilizadas nos últimos meses, em conformidade com as medidas de proteção previstas.